escoliose juvenil instituto de escoliose colete 3d schroth

Escoliose Juvenil

A escoliose juvenil afeta crianças de 4 a 10 anos. As curvas na coluna vertebral dessas crianças têm mais chances de piorar. A Sociedade de Pesquisa em Escoliose (SRS) diz que 95% dos casos de escoliose juvenil precisam de cirurgia. Outra pesquisa mostra que 70% chegam a esse ponto.

Método Schroth para Escoliose Juvenil

A escoliose juvenil está em crianças pequenas e pode ser tratada com nossos métodos, que permitem às famílias agir antes que seja tarde demais, em vez de seguir o modelo médico comum de ‘esperar para ver.’

Para tratar a escoliose juvenil, que afeta crianças de 4 a 10 anos, começamos com exercícios simples de escoliose de acordo com o grau da curva e a maturidade da criança. Isso envolve ensinar como corrigir a postura no dia a dia (ADLs) e / ou fazer exercícios divertidos no plano sagital, que podem ser feitos em casa com facilidade. Também mostramos como fazer exercícios de mobilização (ativos, passivos e com resistência ativa) em casa com os pais, se for o caso. Nosso método visa corrigir as curvas, os desequilíbrios e as assimetrias da coluna que se veem (como ombros desalinhados, quadril saliente etc.) No entanto, nem todos os pacientes com escoliose juvenil podem fazer nosso programa completo de Schroth. As crianças pequenas muitas vezes não conseguem prestar atenção e compreender a respiração rotacional de Schroth, mas nós avaliamos isso caso a caso. Para as crianças menores de dez anos, o tratamento costuma ser mais curto e mais espaçado do que para os adolescentes, e tudo bem!

Seu filho é bem cuidado quando é nosso paciente. Acompanhamos sua evolução de perto e ensinamos exercícios e técnicas de respiração Schroth conforme ele cresce e aprende. Nossa equipe faz de tudo para que as consultas em nossa clínica sejam agradáveis e divertidas. As crianças adoram vir ao Instituto de Escoliose e se sentem responsáveis por sua saúde.

Os pais de crianças com escoliose juvenil devem ficar atentos quando o Ângulo de Cobb passa de 20 graus. O uso de órtese ou não vai depender de outros fatores além do ângulo de Cobb, como idade, desenvolvimento, postura e genética. Quando o ângulo chega a 25 graus, é mais provável que seja indicado um colete.

Para tratar a escoliose juvenil, nós recomendamos o colete Schroth 3D. Esse colete é um modelo Cheneau da Alemanha que tem dado ótimos resultados para nossos pacientes mais novos!

escoliose juvenil

Colete para escoliose juvenil

Para a escoliose juvenil, que afeta crianças de 4 a 10 anos com curvas de 20o - 25o ou mais, nós sugerimos o uso do colete 3D Schroth o quanto antes.
Isso é para evitar que a curva piore e buscar a melhora da coluna conforme a criança se desenvolve.
Não achamos que seja bom ficar só observando e esperando sem fazer nada proativo pelo seu filho. Isso é baseado na literatura e nas estatísticas atuais sobre a escoliose juvenil.

Os pais podem agir para tentar usar o crescimento do filho como uma chance de correção.

Nosso método para a escoliose de crianças pequenas é usar o crescimento para reformar a coluna.

O colete 3D Schroth-Cheneau tem pontos de pressão específicos para atacar as curvas de escoliose e tem espaços nele para imitar a respiração de Schroth enquanto o colete é usado. O colete 3D Schroth é o colete do método Schroth, Bad Sobernheim.
Ele é diferente de outros coletes usados no Brasil e no mundo como o Boston, Charleston, Providence, Wilmington, etc. porque ele é um colete 3D assimétrico. Isso quer dizer que ele busca melhorar a coluna nos três planos da escoliose com o objetivo de corrigir mais do que o necessário, quando possível (geralmente curvas mais suaves ou moderadas). A escoliose juvenil tem vantagens em ser tratada cedo. Uma delas é que as crianças mais novas costumam ter estruturas mais flexíveis. Isso faz com que a coluna responda melhor à órtese e aumenta a chance de uma boa correção com o colete. A correção no colete é importante para diminuir a pressão desigual na coluna durante o crescimento, para que a coluna possa crescer direito.
Para pacientes que corrigem demais a curva com o colete (a coluna vai do lado errado para o lado certo), há uma ótima chance de corrigir a coluna sem o colete. Outra vantagem de tratar cedo é que a maioria dos pacientes novos quer agradar os adultos que cuidam deles e é mais fácil de usar o colete, do que aqueles que começam a usar na adolescência.

Rolar para cima